terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Auto de Natal v2.0.09

O espetáculo de fimde sempre foi atração em Natal e esse ano deu mais o que falar. Foi a "dispensa" do texto de Clotilde Tavares, que há tempos já trabalhava no texto, pelo do jornalista e videomaker Edson Soares. Foi o cancelamento e depois o descacelamento. Mas finalmente occoreu a estreia do espetáculo "Maria, José e o Menino Deus", baseado no Evangelho de Tiago, considerado apócrifo, mas que traz importantes informações a respeito da vida de Cristo. A montagem conta com um elenco formado por 125 artistas entre bailarinos, atores e figurantes e como já foi dito com o texto de Edson Soares, a direção de Henrique Fontes, coreografia de Ana Cláudia Viana e Anádria Rassyne e produção executiva de Amaury Júnior (meu amigooooooooooooooooo)[é ele mesmo?].

A encenação teve uma cara totalmente diferente. Começava com uma familia reunida para a ceia de Natal, então a mãe começava a contar a história de Maria e de como nasceu o menino Jesus. O espetáculo parecia mais um musical da Broadway com os próprios atores cantando boa parte das músicas [a música do rei é a melhor], até teve música em inglês - o que eu achei um erro. As batidas mais cadenciadas flertanto com o hip-hop e tecno-trance-psy-muito-loko fizeram uma combinação perfeita com a coreografia modenistica-neoclassica-pimba; um show à parte foi tambem a sinconização entre atores que apareciam hora nos telões, eram 7, e hora apareciam alí no palco deixando a platéia ainda mais vidrada na apresentação.

O que faltou foi um 'Q' mais de espetáculo, uma coisa mais espalhafatosa e grandiosa - coisa que os espetáculos anteriores tinham. Mas talves foi isso que o deixou interessante, fugindo do mais do mesmo... é ainda não pensei tão bem sobre o assunto. Mainha que achou michuruca demais. E tambem faltou uma presença mais marcante da cidade Natal - nos anos anteriores, pelo que me lembro, sempre as histórias passavam-se em Natal, ou não??

Foi um espetáculo legal, mas teve umas coisas que minha cabeça confusa não entendeu.

*Quem eram os dois caras que seguiam José pra todo lado?
*Maria deu a Luz numa caverna?
*O que foi aquela doida cantanto em ingles? WTF!?!?

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

CONTEMPLANDO A NATUREZA COM A ALMA

Trilha Ecológica é utilizada como instrumento de inclusão para deficientes visuais do RN


SUPERAÇÃO, essa é a palavra que define o dia a dia do deficiente visual. Ainda mais num país aonde a acessibilidade ainda não chega nem perto do aceitável, a vida de um deficiente visual, ou qualquer outro portador de deficiência ou mental, é um verdadeiro martírio. Pensando em ajudar os deficientes visuais nessa batalha do cotidiano, alunos e professores da UFRN participam do Programa de Combate e Prevenção do Estresse Direcionado aos Deficientes Visuais: Planejando e Construindo Trilhas Ecológicas para Cegos. Projeto de extensão coordenado pelo Prof. Pitágoras José Bindé em comuna com os alunos da Universidade Federal.

O Projeto visa combater e prevenir o estresse através de uma atividade físico-mental, trabalhando com os integrantes do Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos do Rio Grande do IERC/RN uma maneira de fomentar a individualização do aprendizado; estimular a concretização da tarefa; proporcionar um ensino unificado que tende a contextualizar o conhecimento em sua totalidade, bem como oferecer uma estimulação adicional aos cegos e o desenvolvimento de auto-atividades.

Sem fins lucrativos, o IERC é uma instituição reconhecida de utilidade pública municipal, estadual e federal, tendo seu registro no Conselho Nacional de Assistência Social. A partir de um trabalho multidisciplinar que abarcou as áreas de Educação Física, Psicologia e Comunicação foi desenvolvido uma primeira versão de um projeto de trilhas ecológicas para deficientes visuais com o objetivo principal de proporcionar aos participantes desta atividade o combate e prevenção do estresse através de uma atividade físico-mental

Cerca de 50 participantes organizaram um trekking, no dia 27 de novembro, partindo do Clube Jiqui até a Chácara Renascer. O Trekking também é conhecido como Enduro de Regularidade que consiste em uma trilha pré-estabelecida por uma organização onde os integrantes das equipes recebem uma planilha contendo os trechos a serem seguidos, suas velocidades e distâncias. A velocidade média se encontra em metros por minuto e a distância em metros. As atividades iniciaram-se com uma pequena atividade de alongamento, depois os participantes foram divididos em equipes onde houve uma fundamentação sobre o tema estresse. As atividades continuaram com um cabo de guerra entre as equipes no rio e ocorreu também a Troca de guias – quando cegos passaram a guiar os não-cegos. Logo após ocorreu uma palestra nutricional e algumas atividade físico-cognitivas com os participantes. Ao fim, aconteceu um churrasco de confraternização de todos que participaram do evento na chácara Renascer.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Jornalista = Semi-Deus

Parece até um dos quesitos para ser jornalista: se achar tão inteligente, conhecedor das coisas do mundo, da sociedade, das pessoas, das verdades do mundo. É caso corriqueiro jovens jornalistas ainda iniciantes, e até alguns com alguma experiência adquirida, darem créditos bem maiores ao poder da mídia do que de fato acontece. Desde o inicio do semestre na universidade aprendemos coisas sobre a Escola de Frankfurt, Adorno, Teoria da Bala Mágica e o escambau. Tudo balela. A mídia pode ter seu poder sim, mas ele é muito SUPERestimado.

Não, não foi a Globo que elegeu Collor; a população tinha necessidades e Collor apareceu com seu discurso messiânico e foi eleito por causa disso. A mesma coisa com Hitler e o nazismo na Alemanha. É claro que a propaganda de Goebbles ajudou, mas a Alemanha passava por um estado deplorável e apareceu um carinha falando o que a maioria queria ouvir, que aquilo não deveria acontecer e que ele iria resolver. Não muito diferente do discurso que Lula fez para ser eleito, antes era só aquela pequena parcela de trabalhadores sindicalistas que votavam nele, mudou o discurso, agradou a maioria, ganhou.

"A mídia, a imprensa tem sua importância, mas não são A importância." - Foi essa a definição de Carlos Eduardo Lins da Silva, jornalista e ombudsman da FSP, ontem no Auditório da EMUFRN ao falar de mídia e sociedade. E bateu a tecla e firmou seu ponto de vista ao falar da manipulação da população pela mídia. “Tenho horror a quem diz isso” falou "Cacá" [graçapintofeelings] de toda essa questão que falei no 1º parágrafo. É essa a idéia que a maioria de alunos de jornalismo têm implantado nas raizes de seus conceitos - de que a população é massa de manobra e facilmente manipulada. A mídia nem de perto chega a combater com os conceitos criados no circulo familiar, de amigos, da religião. E é isso que os os futuros comunicadores devem tirar da cabeça.

O que existe hoje são varias conjecturas de jornalistas sentados em suas confortáveis poltronas que dizem "ah, a Globo uqe inventou isso", mas sem provas, sem dados empíricos.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Lomografia


Wikipédia: Lomografia é um fenômeno fotográfico que é produzido por uma câmera automática, de alta sensibilidade, capaz de registrar cor e movimento sem necessidade de flash e sem deformação. O processo consiste no recebimento contínuo de luz que é feito através do sistema de exposição automático, que chega a durar 30 segundos. Outro efeito, dependendo do modelo e da lente, é o olho de peixe, no qual a foto fica com uma moldura circular. O nome é uma referência ao modelo LOMO LC-A, uma câmera compacta da marca LOMO. A LOMO é baseada na Cosina CX-1 e começou a ser produzida a partir de 1980.
As lentes das máquinas Lomo são de plastico e produzem efeitos artisticos. As antigas talvez tivessem lentes melhores, mas longe de serem as melhores lentes do mundo.



É fui fisgado mesmo pelo mundo lomográfico e não espero a hora da minha câmera chegar pra começar a experimentar... estou falando de fotografia, eu nunca curti drogas!

Então, ainda era o ano de 1982, a Guerra Fria era a vedete da estação, quando o general Igor Petrowitsch Kornitzky, do Ministério da Indústria e da Defesa Soviético juntou-se com o presidente da empresa LOMO planejando a fabricação e distribuição maciça de câmeras fotográficas pequenas, baratas, de fácil manuseio e que aguentasse o tranco, afina era Guerra Fria. A idéia era produzir Lomos baratas para que estas se tornassem verdadeiros instrumentos de propaganda.

A febre "lomomaníaca" só se alastrou quando, em 1991 na cidade de Praga, dois jovens vienenses, de férias na capital da República Checa, descobriram a máquina Lomo. Começaram então a fotografar tudo, muitas vezes sem sequer olhar através da objectiva. De regresso a casa, o fascínio dos dois fotógrafos pela cor, a luz e a qualidade das imagens (focadas ou desfocadas) foi tão contagioso que rapidamente a moda das Lomo se espalhou entre os jovens da cidade. Em 1995 nascia em Viena, na Áustria, a Sociedade Lomográfica e a primeira Lomo-Embaixada

Em abril de 2005, o consórcio LOMO PLC anunciou que as câmeras deixariam de ser produzidas porque ficava caro fabricá-las. Vladimir Putin não fez nada a respeito e foi o fim das câmeras LOMO.

No último mês abriu a primeira loja lomográfica da América Latina exatamente no Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro. A loja conta com cerca de 30 exemplares de máquinas fotográficas e dos mais variados acessórios, de lentes à flashs e filtros, em seu catálogo que breve terá também a sua versão online entregando em todo o território tupiniquim.

Aqui vão alguns links que podem ajudar:

Embaixada Lomográfica de Lisboa
Sociedade Lomográfica Brasileira
LomoBlog
Loja Lomos - a melhor loja atualmente para você adquirir sua maquina LOMO. [Se rolar interresse em comprar, fazer o favor de na hora de fazer o cadastro mencionar meu nick "lucasmatthaus" como quem te indicou o site.]

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Holga, minha querida!

Tô com um tesão na minha holga! Não vejo a hora dela chegar, tô contando os dias. Não vejo a hora pra comprar logo um rolo de filme e sair fotografando tudo na minha camera querida!


Pra quem gosta de foto analogica essa camera é fantastica e faz imagens que nenhuma outra faz igual e sem nenhum truque de photoshop ou coisa parecida. Depois quando eu estiver com menos sono eu posto a história da camera e tudo mais. Estou aqui mesmo pra falar da loja que eu comprei-a, é o http://www.lomos.com.br/referral/475/ lá tem uma pequena variedade de câmeras lomo, o que é uma raridade aqui pelo Brasil, com preços ótimos - tem camera de 80 R$, a holga tá de 150R$ - e acessórios variados.





Analogic Rox!!!

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Sobre O Rock

Acho que gosto tanto do Dashboard Confessional porque quando eu escuto qualquer cd dá logo uma vontade de cantar junto e pegar um violão e ficar só acompanhando os acordes com o Chris Carrabba, ali do meu lado, numa varanda com vista prum mar anoitecido na California. Eu queria morar na California. Eu queria saber tocar violão, mas saber mesmo,não ficar tocando essas tosquerias do Ramones [Punk Mode: OFF]. Qualquer letra de qualquer música é ótima, de uma empatia fora do normal. Você sente que essa música foi feita pra você, te deixa com uma vontade tremenda de fazer música, de viver a música.

Esse é meu sonho, viver de música e fazer com que outros aprendam a gostar de música e querer fazer música. Assim com eu. Eu não quero ser famoso, ganhar dinheiro, mulheres, eu quero que os outros me vejam e queram estar ali do meu lado, fazendo música comigo. Esse sim é o meu combustível pra viver essa vida doida do rock.

É engraçado como hoje não existem mais deuses do rock. Engraçado e muito triste. Não se vê mais por ai um Kurt Cobain, Freddie Mercury, Joey Ramone, Jimmy Hendrix, Jim Morrison, Elvis, John Lennon. Parece que com o fim dos anos 90 os grandes ídolos também se foram. Uma pena. Mas o que acontece??? Eu não consigo entender, talvez por hoje existirem ainda mais bandas e essa alta rotatividade de bandas se formando e 5 meses depois acabando? Nem tanto, falta um cara como Kurt(meu ídolo máximo), que fale o que milhares de jovens(e adultos também) se sentem. É por isso que acho que as músicas hoje em dia são tão sem sal, sem aquela coisinha à mais que te provoca e faz querer mais daquilo, que te faz ficar gritando em frente à um palco com gente que você nunca viu e aquilo é lindo! Voltando ao DC, é so ver/ouvir o Unplugged. As músicas cativam a platéia de um jeito hipnotizante, todos cantam todas as músicas de um jeito lindo e emocionante.

"God Gave Rock 'N' Roll To You!"









quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Stop Motion

"Os modelos são movimentados e fotografados quadro a quadro. Estes quadros são posteriormente montados em uma película cinematográfica, criando a impressão de movimento. Nesta fase podem ser acrescentados efeitos sonoros como fala ou música. Um dos muitos filmes feito com a técnica de stop motion foi O Estranho Mundo de Jack (1993), de Tim Burton. A Fuga das Galinhas, A Noiva Cadáver, Wallace e Gromit, Batalha dos Vegetais são exemplos de filmes em stop motion."

Logo, aqui estão minhas primeiras tentativas nessa arte.

Sapolino


e o Sapo Sodomita



Aqui vai um link com os 10 melhores stop motion, eu ainda não vi nenhum mas parece ser legal - http://www.curiosando.com.br/01/2009/top-10-animacoes-stop-motion/

domingo, 25 de outubro de 2009

MADA 2009 - 2º Dia

É finalmente eu fui ao MADA, eu nunca tinha ido pois pagar pra ver o rappa nunca passou pela minha cabeça, se bem que eu deveria ter ido ano passado que teve Lobão e Autoramas.

O que me levou ir ao festival foi o Copacabana Club, pense num grupo que eu tô viciado! just do it não sai de minha cabeça. A banda é muito legal mesmo, faz um puta som profissional e com dois ótimos guitarristas. A Camila é um caso a parte: ela é muito linda! (isso resume tudo!rs)

Pitty seria só um bônus, eu já gostei muito mais do som dela, mas agora nem me empolga tanto; agora eu tô mais pra ficar escutando as sonoridades guitarristicas e os malabarismos em cima do palco do que ficar feito um doido pulando e gritando no meio da galera, o máximo que eu faço é balançar a cabeça.


O lenzi brothers me decepcionou - som meio boca, nada empolgante, sem nenhuma presença de palco. Do Nublado e Ganeshas gostei - duas bandas novas que eu nunca tinha ouvido e realmente fizeram um som agradável aos meus ouvidos. Tricor = Pop/Malhação/sem-graça. E Ana Cañas é uma doida-do-pão! parecia que tinha saido do hospício, dava a impressão que tava querendo imitar a cassia eller e cantou um monte de cover... se salvou um pouquinho por que cantou led zeppelin, mas eu nuca iria num show só dela ou compraria o cd.

Teve por fim a Nação Zumbi - eu nunca gostei mesmo dessas bandas de apelo (como eu podeira dizer?) "nordestino-cultural-do-sertão; do tipo cordel do fogo, o proprio nação, mombojó, entre outros. Sei lá me dá uma ansia de vômito ouvir as pessoas dizerem que vão pra assistir nação só pra dar um ar "eu-gosto-do-que-é-brasileiro-e-você-é-um-merdinha-seu-americanizado-que-veio-ver-pitty"... whatever.

O MADA só que mesmo é encher o bolso de dinheiro e tão pouco se lixando pra cena indie/underground, que é o que me atrai. Prefiro o DoSol, que já teve anos bem melhores, mas continua num nível bem massa.


___________________________________________________
Pegando o gancho do festival dosol, o foca falou no twitter dele que "80% da platéia só chega para as bandas "grandes" e os que chegam antes parecem não ,ligar para o que tem no palco". Como se isso não acontecesse direto no Dosol. Ano retrasado que teve o Matanza com headliner, tinha cerca de 80 pessoas vendo as outras bandas; umas 150 só conversando, nem aí pros caras que tavam lá fazendo seu som e uma porrada de gente que só entrou mesmo pra ver o Matanza. E o mesmo no ano passado e o The Donnas.

É sempre assim, em Natal existem só cerca de 10, 15% de todo o público que vai mesmo ver todas as bandas, o resto só que ver as grandes bandas e que as vezes fazem até feio perto de outras pequenas bandas daqui de natal mesmo.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

A nova organizaçao voluntária estudantil



Nascido no berço da classe media fluminense e taxado de elitista surgiu o Nove, Nova organização voluntária estudantil. O movimento teve seu estopim com o roubo da prova do ENEM, através das redes de relacionamento (Orkut, MSN, Twitter) 12 estudantes de calsse média do Rio organizaram um protesto com mais de 200 estudantes, com faixas e cartazes. O grupo escolheu locais históricos do movimento estudantil para fazer suas passeatas – a Cinelândia e a Avenida Rio Branco, cenário da passeata dos 100 mil, ocorrida em 1969. Mais do que protestar contra a desorganização do Enem, eles defendem a reforma do sistema educacional brasileiro.


O Nove também critica os movimento estudantis de UNE e Ubes pela ausência deles nas escolas e a falta de comunicação com os estudantes. “Muita gente não sabe como encontrá-los (representantes da Ubes). A gente não vê esse movimento estudantil nas escolas.” – diz Bruno Glatt. A estudante Julia Bustamante, 17 anos, ironiza: “Eles só aparecem de dois em dois anos.


O novo movimento diferencia-se dos demais: é apartidário. “Somos apartidários. A maioria dos movimentos se perde porque deve a algum governo ou partido. E deixa de representar os estudantes”, afirma Pedro Lontra, aluno do Notre Dame. O Nove tenta mostrar que os movimentos estudantis se afastaram de seus ideais, seduzidos pelo governo e hoje fica muito distante da realidade da classe estudantil.


fonte: OGlobo e ISTOÉ.

*noves fora : Vale a pena ver o novo filme em cartaz de Tim Burton, Nove – A salvação. Dark e por vezes violenta demais para as crianças, a trama se passa num futuro pós-apocalíptico onde as máquinas eliminaram os humanos. Restaram apenas nove criaturinhas de pano que, somadas as forças, pretendem derrotar os robôs.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Diário, Sonhos Diários - I

"Quando os sentidos ficam entorpecidos, os laços que unem o corpo e a alma se afrouxam. Esta, tornando-se mais livre, recupera em parte suas faculdades de Espírito e entra mais facilmente em comunicação com os seres do mundo incorpóreo. A recordação que ela conserva ao despertar, do que viu em outros lugares e em outros mundos, ou em suas existências passadas, constitui o sonho propriamente dito."


L desce do onibus, cansado da correria do dia. Ele só quer chegar em casa tomar um banho frio e descançar a cabeça naquele travesseiro, qeu mais aprece um pedaço de papel de tão fino que já está. Ao descer o último degrau e colocar tocar o chão da calçada L vê Dan. Dan é o cara que vai gravar o cd da banda de L, o L.A.S.

L: ei, cara! conhecidência você por aqui. Eu queria falar contigo sobre a gravação lá...
D: Tá massa, cara. chega aqui.
L: Saca... É porque eu tava querendo deixar o baixo mais gravão e tal, mais pesadão. E aí, o que tu acha de gravar com o overdrive??


D estava agachado, parecendo uma criancinha brincando, enquanto conversava com L que estava em pé, mas na mesma altura pois D estava parte mais alta da pracinha de frente a parada de onibus. Nesse momento S desce de outro onibus.

L: Ei, porra! Eu tô falando com o D aqui, sobre a gravação
S: Massa, mas vamo conversar lá em casa...
L e D: Beleza...



Os três saem caminhando pela rua enquanto o sol já está se pondo deixando aquela parte da cidade com uma cor alaranjada e ocre...

D: Ei, lembrei agora: Tem um amigo meu que mora por aqui. Vocês querem dar uma passada lá?
L e S: Sem nenhum problema.


Ao chegar na casa de tal amigo D apresenta V para os rapazes. L conhecia essa menina. De vez em quando eles pegam o mesmo onibus de volta da universidade. V agarra L e com uma mistura de alegria e emoção, não tinha como saber o que aquela mulher tava sentindo, declara-se:

V: Até que enfim você veio. Eu sempre quis falar com você, mas nunca tive coragem. Eu tô muito apaixonada por você! EU TE AMO!
...
...
Até que enfimm eu falei. E você vai ficar aí calado?!


L está atordoado. Isso foi mais do que inesperado, ele nunca esteve em tal situação e isso não era nem um pouco confortável. A menina parecia ser legal. Ela é legal. Mas L não sente o mesmo, ele nunca sequer "olhou" para tal garota. L estava muito atordoado, parecia que ele tinha levado um cruzado do Rocky Balboa.

V entrou e convidou os garotos para irem para a piscina. Realmente uma piscina era ideal para aquela tarde abafada. Ao chegar na piscina L, S e D mergulham e desfrutam de todo o frescor daquela água límpida. V chega de bíquini, e não se pode dizer que aquela é uma visão muito boa - Um dos motivos de L não querer muito assunto com ela. V entra vagarosamente na piscina, aproveitando cada segundo, se sentido o própria Marilyn Monroe. No sexto degrau ela escorrega, D a agarra e percebe:

D: Ela tá ardendo em febre!!!
V: L meu amor, me ajude! Eu te amo!!!


O pai de V sai de casa soltando brasa pelas ventas e grita: " SAIAM DAQUI SEUS FILHOS DA PUTA!!!!!!!!"

L, S e D saem correndo da piscina. L escorrega e quase cai, mas se reequilibra e sai patinando no chão molhado. Os três pegam suas roupas em meio a corrida e saem.



***
Na seção Diário sonhos diários eu conto os sonhos que eu tive e consigo me lembrar. Algumas vezes as descrições não são assim tão detalhadas, pq eu não me lembro mesmo (ou pq eu não quero deixar tão na cara de quem eu tô falando).

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Klinger, sucesso brasileiro nas olimpiadas!

Try JibJab Sendables® eCards today!

Klinger, o brasileiro feliz, é atacado por monstro!

Try JibJab Sendables® eCards today!

Fotografando

“O sol já está sumindo no horizonte de Roma, agora o Coliseu é iluminado artificialmente. Contrastando o antigo e o moderno o Coliseu exala história. Essa é uma visão que os antigos romanos nunca tiveram: O Coliseu, em pleno crepúsculo, retalhado por luz ocre e tomado de um jogo de sombras e luzes nunca antes vistas.”


- “Espera aí, mas como esse vagabundo dá uma descrição dessas, se nem sequer saiu de natal direito???”


Como disse Oliver Wendel Holmes: “A forma está, daqui por diante, divorciada da matéria. de fato, a matéria como um objeto visível não é nada mais de grande uso, exceto como molde no qual forma é modelada. Nos dê alguns negativos de uma coisa que valha a pena ver tirado de diferentes pontos de vista, e isso é tudo o que queremos dessa coisa. Pode destruí-la, queimá-la se desejar...”


A fotografia acabou com as fronteiras de espaço e tempo, fez com que as imagens de seus referentes viajassem por tempo e espaço dando uma mobilidade inimaginável às coisas. A fotografia transformou objetos em pequenos simulacros transportáveis.

Mais um brasileiro Feliz (ou não?)

Esse é mais um caso que foi discutido ao extremo nas aulas da turma de jornalismo do 3º periodo da UFRN.

Klinger, é mais um dos usuários de onibus de natal que está indignado em ter que pagar uma taxa de 2 R$ (PUTAQUELAMIERDA!) e que também não vê nenhuma melhora no serviço. Aí me vem a equipe do DN (que ao meu ver são comediantes de 1° escalão e deveriam ir por Zorra Total) e me faz uma foto bizonha dessa:


Isso transformou o nosso querido, Klinger (o pai desse cara devia ser fã de Star Trek - http://bit.ly/3q28CR) num icone da indignação do brasileiro. Claro q a foto foi zoada por nós, o texto traz um personagem indignado com o preço da passagem e aprece esse rapaz alegre, brasileiro e que não desiste nunca!

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

O que será de nós agora???


O que será de nós agora, viciados em baixar séries pela internet, que o site IsLifeCorp foi "convidado" a se por fora do ar pelo servidor deles por motivo de denuncia do APCM (Associação Antipirataria de Cinema e Música). O IsLifeCorp, que na minha opinião era o melhor site para download de series tanto novas quanto as já clássicas, tinha uma vasto numéro de séries em seu índice e também uma grande disponibilidade de links e agora foi forçado a sair do ar porque segundo a APCM o site era de grande ajuda para o mercado da pirataria.

Bela babaquice essa! Pq eu já comprei algumas temporadas no piratex aqui perto de casa quando ainda não tinha banda larga, e tipo nenhum das séries dele são de sites de download, já que nesses sites os arquivos de videos já vem com a legenda embutida e sempre tem uma mensagem dizendo da ilegalidade de comercializar copias do material. O dvd pirata que é vendido é copiado do prorpio dvd original, já que eles vem com legendas separadas, audios em ingles-port-e o caraideasa! Essa medida só veio pra acabar com o entretenimento da familia brasileira hoje no brasil ou fora dele, já que quem baixa na islifecorp só tem em visão passar o tempo curtindo sua serie preferida. Agora para termos que sustentar nosso vício temos que passar horas procurando links que ainda estejam on, nos mais diversos sites e sujeitos ainda a pegar algum virus muito malandrão.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Ahn?




Porra! outro vídeo de Vinny!!!! NÃÃÃÃÃO!!! Engana-se você pequeno goiaba, essa é a banda Proteus, direto dos anos 80. "Mas quem é esse??Eu já vi esse cara." - Você deve estar se perguntando, claro que você o conhece! Você já deve até ter comprado alguma coisa dele! É o Ciro Botini! "Compre, compre, compre" "Com o certificado dedão botini de qualidade"

Mexe a cadeira!



Isso mesmo! Esse é o Vinny, aquele do "mexe a cadeira..." que depois de seu sucesso lá pelos anos de 98 tenta, isso mesmo tenta porque na verdade não consegue, voltar as paradas. Dessa vez com "clássicos da pista". Para isso ataca com Tédio... não! tédio é o nome da música, mas o título não está em desacordo com a música.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Biografia

Essa foi a mais nova pérola jogada aos porcos [graçapinto MODE: OFF] que saiu da boca do nosso querido presidente, que mais parece presidente de alguma empresa de turismo. O presidente passa praticamente o ano dando rolê pelo mundo, da uma voltinha pela China, recebe um chavequinho do Obama [he´s the man!"] e talz, parece até que copm o fim de seu mandato ele pensou: "Foda-se, Eu vou é aproveitar e fazer umas viagens o próximo que resolva essa merda aí! Opa! Sorta uma branquinha!"... aí quando vem pro Brasil solta uma dessa durante a posse do procurador da república de que o MP "tem que pensar não apenas na biografia de quem está investigando, mas na de quem também está sendo investigado". Teria isso alguma coisa haver com o senado estar afogado num mar inteiro de corrupção e putaria!? Teria alguma coisa haver a cabeça que está sendo caçada lá pelas bandas do cerrado central ser a do presidente do senado, o Sarney?!

O presidente demonstra cada vez mais que está se cagando, literalmente, de medo que seja aberta a CPI da Petrobrás. Antes veio pedir para dar uma aliviada, pois o Sarney não é qualquer pessoa e agora vem dizer pra levar em conta a biografia do investigado. Ora, mas não é dever da justiça ser imparcial, devendo julgar somente os atos e não se este ou aquele é rico, pobre, político ou ladrão (opa, pleonasmo!); por isso aquela estatuazinha tem vendas nos olhos!!!


 

E quem não poderia perder essa????? Claro Gilmar Mendes! Em entrevista Mendes disse: "Muitas vezes ela (a condenação antecipada) vem de algum órgão público, de algum agente público. um delegado que precipita uma conclusão, é um promotor, às vezes é um juiz. Portanto, nunca a imprensa age de forma isolada". Opa! Mas peraí! Quem é que mais faz isso é o senhor, seu safardano! Sempre colocando a culpa na imprensa!!!!


 

Campanha Morra empalado Gilmar Mendes!


 


 

Escutando: Idioteque - Radiohead

terça-feira, 14 de julho de 2009

Festival Novas




the cummings, minha banda, dosol, dia 25, 4R$ (na minha mão)

quarta-feira, 8 de julho de 2009

alborghetti X Gilmar Mendes



Falou muita coisa que muita gente quer dizer pra esse fanfarrão! ri pacas!

terça-feira, 7 de julho de 2009

Bubblegum Overdose


Sim, agora sim todos os fãs dessa contagiante turma que faz músicas de pouco mais de 4 acordes, solinhos que grudam igual chiclete, letras engraçadinhas e inteligentes poderão se resfestelar nesse split com algumas das bandas mais proeminentes do bubblegum canarinho.

Em parceria com a Portenho Records, o Bubblegum Attack RECS, o selo virtual do site bubblegum attack, está lançando o Quasplit!, um split entre as bandas Carbona (RJ), Flanders 72 (RS), Magaivers (PR) e Firstations (DF). São dez músicas, sendo a maioria inéditas.

setlist:
  1. 01. Carbona - Valentina
  2. 02. Carbona - Massacre Da Serra Elétrica
  3. 03. Flanders 72 - I Don't Belong
  4. 04. Flanders 72 - Eu Juro
  5. 05. Flanders 72 - Joke
  6. 06. Magaivers - Pare!
  7. 07. Magaivers - Miragem
  8. 08. Magaivers - Eu Gosto De Você
  9. 09. Firstations - Sucker
  10. 10. Firstations - Nasty E.t's
link:http://www.bubblegumattack.net/barecs/040/v-a-quasplit

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Décadence du journal imprimé



Vídeo realizado pra disciplina sistemas da comunicação de prof Ruy Rocha

domingo, 28 de junho de 2009

Ser jornalista é difícil... para todo o mundo


Não é só no Brasil que a vida de jornalista é difícil, e dessa vez eu prometo nem tocar no bendito assunto "obrigatoriedade do diploma" que obviamente deve ser discutido, mas não deve ser somente ele a ser discutido, existem outros temas que merecem espaço. Como por exemplo a situação da Venezuela onde ocorreram duas passeatas uma de chavistas que pediam o "fim do terrorismo na mídia" e outra de opositores que exigiam respeito à liberdade de expressão e ao canal de televisão privado Globovisión em pleno o dia do jornalista lá na terrinha de Hugo Chávez.



Vale ressaltar que essa não foi uma ação somente entre os profissionais do jornalismo. Milhares de pessoas se juntaram e caminharam junto dos repórteres pedindo a "defesa do acesso à informação" e "a perseguição à Globovisión" por parte do governo. A supracitada rede de TV venezuelana é conhecida por ser o canal de informação 24 horas que mais faz críticas ao governo e que por isso sofre diariamente com o doloroso corte da censura direta e indiretamente. Paralelamente, outras milhares de pessoas acompanharam outro grupo de jornalistas "socialistas" até a Assembléia Nacional, para entregar um documento que exige o "fim do terrorismo na mídia". "Esta pátria socialista quer comunicadores sociais, de meios alternativos e homens e mulheres com valores e ética socialista", disse Cilia Flores, presidente do Parlamento, ao receber o informe. Uma pena não existir esse tipo de apoio às tantas manifestações que existem aqui no Brasil.



Outro desafio para os jornalistas acontece na Itália, lar do modelo e atriz Sílvio Berluscone. Pois, o Sarney da terra da pizza (Sílvio controla cerca de 80 % dos veículos de telecomunicações) é o criador de uma tramóia que o tornará ainda mais o megaempresário das comunicações na Itália. Berlusconi, que já é conhecido por fazer leis para garantir-lhe o seu bem-bom inventou a Lei Alfano, um projeto que proíbe qualquer tipo de interceptação de telefonemas e de mensagens enviadas por celular e e-mail (exceto em casos de envolvimento com a máfia). A lei da mordaça além de dificultar e muito o trabalho do Ministério Público, estipula um tempo médio de 1 à 3 anos de prisão para o jornalista que publicar o conteúdo obtido de escuta ou obtidos de alguma investigação. Detalhe: desde 2005 existia uma pressão contra as intercepções , pois varias delas sobre investigações criminais envolvendo políticos, empresários e famosos foram publicadas.



Engraçado... Acho que já ouvi coisa parecida acontecendo aqui pelo Brasil.

sábado, 27 de junho de 2009

London Bands

Foto: Goodshoes

Sempre achei altamente style o sotaque londrino, é como um diferencial. As grandes bandas sempre tem aquele inglês norte americano, quando eu ouço um "bettar" (better) logo me vejo escutando qualquer tipo de conversa em ingles bretão.

Art Brut, The Holloways e Goodshoes são as minhas novas bandas, nem sei se alguem aí já conhece e já acha ultrapassado (tudo entra e sai de moda tão rápido que eu nem sei), mas descobri essas bandas londrinas anteontem e não consigo parar de escutá-las. Elas tem em comum de fazer um rock indie que você logo liga com arctic monkeys, libertines, bloc party e the last shadow puppets. Guitarras brandas e batidas contagiantes são o prato principal dessas bandas que fazem sucesso nos escuros e gélidos pub's londrinos.

*Do art brut destaco Formed a Band, My Little Brother, 18.000 Lira e Moving to L.A. do disco Bang Bang Rock and Roll que foi o disco que eu baixei (sim, sou um criminoso!).
*Em termos de Goodshoes consegui o Think Before You Speak de 2007 minhas favoritas até agora são: Nazanin, Photos, Morden, Everybody Talking e Bue Eyes.
*Agora, The Holloways ainda não tive tempo nem de dar uma escutada superficial. O pouco que ouvi no myspace me agradou, a capa do cd So This Is Great Britain? é bem legal.

ouvindo: spaceman.mp3 - thekillers

sexta-feira, 26 de junho de 2009

A mídia tem dono


"Quando escuto falar na palavra midia logo me vem a mente uma entidade que nos observa e vigia lá de cima, acima de qualquer classe. Ahhh, sim! Eu também acredito em papai noel e coelhino da pácoa."

Pensar que a mídia é imparcial é uma utopia. Afinal, o que é midia? Mídia é quem faz a mediação das informações que o publico tem acesso, ou seja, os meios de comunicação. E esses meios de comunicação impreterivelmente tem um dono, ou donos, e o que um dono faz? O dono manda e desmanda. Diretores, gerentes, editores, redatores, repórteres, tem algum poder de decisão; mas a decisão final é do dono e logicamente esse dono tem seus interesses de classe para defender.

É daí que vem toda a briga para a democratização da mídia, mas se nem a nossa democracia é verdadeira pois existe ministro do STF mandando e desmandando no brasil e senador viajando pra tudo que é canto do mundo em vez de ficar discutindo os rumos do país, o que nos resta a fazer? Deixar qualquer um ser jornalista? Deveria ser melhor oferecer ensino superior de qualidade pra todos, ai sim teriamos meios de comunicação de qualidade.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Em defesa da queda do diploma


Maxwell dos Santos,no site observatoriodaimprensa escreveu que: “Ao contrário de médicos, advogados e engenheiros, cujas atividades trabalham com a vida e a segurança das pessoas (conseguintemente, precisam de cursos técnicos e diplomas que atestem sua capacidade profissional), o jornalista escora-se no dom do espírito, independente da natureza de sua profissional. O jornalista tem que ter uma formação cultural sólida, que não se adquire somente na faculdade, mas pelo hábito de leitura e exercício da prática profissional.”

Então quer dizer que uma matéria que qualquer pessoal leia no jornal, escute no radio ou veja na televisão não tem nenhuma ligação com sua vida? Que uma matéria sobre uma série de estupros ocorrendo em alguma cercania não é nenhum alerta a segurança? E não venha me dizer que uma pessoa que só trabalha e não tem nenhum tempo para a reflexão, que não tem nenhum contato com o mundo acadêmico superior para mostrá-lo os caminhos da boa leitura e da boa cultura tem um ótimo background. Duvido que a grande maioria do povo tenha interesse, assim do nada, para ler Nietzsche, Platão, Darcy Ribeiro, James Joyce, Franz Kafka... É o clima acadêmico que propicia essas leituras.

E onde seria que se aprenderia ética profissional? Numa redação cheia de pessoas que só querem o bem da empresa? Não senhor! É na universidade. É nela que surgem as mais diversas discussões sobre o tema e tentar aprender isso na pratica é como tentar ganha na megassena.

No mesmo texto deste senhor, ele coloca como argumento a liberdade de expressão. Só o que me resta é rir desse argumento. Então antes, quando o diploma era obrigatório todo mundo exceto os jornalistas podiam preferir suas opiniões? Acho que não... Melhor, tenho certeza que não.

Só para finalizar, o autor desse texto sempre afirma quis ser jornalista, tentou por dois anos e não conseguiu entrar e hoje cursa Historia na Universidade Federal do Espírito Santo, tendo pensado em reopção, mas desistido.

Nem preciso comentar...

domingo, 21 de junho de 2009

Texto retirado do site da Carta Capital:

"O empresário Gilmar prospera

19/06/2009 13:54:36

Redação CartaCapital

Assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) fez bem aos negócios de Gilmar Mendes. Desde que passou a ocupar o posto, sua escola, o Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) expandiu o número de contratos com órgãos públicos. Todos sem licitação. Em 2007, quando Mendes ainda era só ministro do STF, o IDP faturou 216,3 mil reais com esses convênios. No ano passado, a quantia subiu para 577,8 mil. E no primeiro semestre de 2009, o Tesouro já empenhou 597,8 mil para pagar os cursos oferecidos pelo instituto.

Até a Polícia Federal, que, segundo o ministro, abriga “gângsteres”, virou cliente. Foram 17,4 mil reais para pagar cursos a dois delegados. O estranho é que o contrato, também sem licitação, não tem uma identificação clara no Siafi, o sistema eletrônico que lista as ordens de despesa do governo.

No corpo docente do IDP, como se sabe, figuram, entre outros, procuradores da República, auditores fiscais e ministros dos tribunais superiores, inclusive do STF, como Eros Grau e Carlos Ayres Britto, Nelson Jobim (Defesa), Jorge Hage (Controladoria-Geral da União), Mangabeira Unger (Planejamento Estratégico) e José Antonio Toffoli (Advocacia-Geral da União) são alguns dos representantes do Executivo nos quadros do instituto. Sem ligar para o conflito, o IDP costuma ministrar cursos nestes tribunais e repartições."

geracao domesticada.mp3 - porcos cegos

O coronelismo na era digital

Claro que hoje a internet esta promovendo uma maior democratização da mídia. Hoje qualquer um pode postar num blog a sua opinião, mas numa população de quase 190 milhões cerca de 50 milhões já tiveram algum contato com a internet, o que não é assim tão divulgado é que menos da 25 milhões tem um acesso ativo; ou seja metade dessas pessoas ficaram em frente ao computador por 10 minutos e procuraram uma coisa no Google e nunca mais sequer viram de passagem esse danado de computador.
A verdade é que a grande mídia, que chega a maior parte da população, continua sendo a TV e o rádio. Esses já de longa data, todos sabem que são controlados por políticos. Estranho, não? Já que segundo o artigo 54 da constituição deputados e senadores não podem manter vinculo com empresas que forneçam algum tipo de serviço publico.
Art. 54 - Os Deputados e Senadores não poderão:

I - desde a expedição do diploma:
a) firmar ou manter contrato com pessoa jurídica de direito público, autarquia, empresa pública, sociedade de economia mista ou empresa concessionária de serviço público, salvo quando o contrato obedecer a cláusulas uniformes;
b) aceitar ou exercer cargo, função ou emprego remunerado, inclusive os de que sejam demissíveis ad nutum, nas entidades constantes da alínea anterior;

II - desde a posse:
a) ser proprietários, controladores ou diretores de empresa que goze de favor decorrente de contrato com pessoa jurídica de direito público, ou nela exercer função remunerada;
b) ocupar cargo ou função de que sejam demissíveis ad nutum, nas entidades referidas no inciso I, (a);
c) patrocinar causa em que seja interessada qualquer das entidades a que se refere o inciso I, (a);
d) ser titulares de mais de um cargo ou mandato público eletivo.


Tudo isso começou quando ACM (aquele mesmo) assumiu o Ministério das Comunicações – do qual foi o titular entre 1985 e 1990, no governo Sarney (Nova República) que saiu dando concessões pra quem podia e não podia. Segundo o Ministério das Comunicações e o Diário Oficial da União, no período de 1985 a 1988 (Governo Sarney) foram outorgadas 632 rádios FM; 314 rádios OM; 82 TVs. Ao total, foram 1.028 concessões e permissões.
Mas voltando ao assunto...
O que vejo hoje é que o coronelismo continua ai firme e forte com seus coronéis mandando e desmandando na mídia de massa, e que grande parte da população aceita normalmente e esse é outro problema no Brasil, a população ficou muito bunda-mole, hoje ninguém mais se importa com nada, e se se importa não faz nada. Poucas pessoas fazem alguma coisa para realmente mudar e essas pessoas estão na mídia mais underground, por assim dizer, onde uma pequena parcela tem realmente acesso. Temos que democratizar os meios de comunicação para aí sim viver num país melhor, num sistema como o nosso muitos não sabem de nada e poucos sabem alguma coisa e pouquíssimos sabem realmente A coisa.


link para grafico sobre o estudo "Os Donos da Mídia": donosdamidia

fontes: IBGE, Observatorio da Imprensa e TELECO.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Caiu o Diploma


Nesta quarta-feira (17/06) foi votada e aprovada no STF a não obrigatoriedade do diploma em jornalismo para exercer a profissão. O ministro e aspirante à atriz e modelo, Gilmar Mendes apresentou seu relatório e voto pela inconstitucionalidade da exigência do diploma para o exercício profissional do Jornalismo, o ex-bbb ministro teve a pachorra de comparar a profissão do jornalismo com as atividades de culinária e corte e costura, para as quais não é exigido diploma. E vem mais por aí, em declaração ao Estadão Mendes disse que essa questão abre a porta para mais profissões que não exigem aporte científico e treinamento específico.

Francamente, heim? Esse ministro gosta de aparecer! Put@ q&%¨ P*r#! "A regulamentação, se for o caso, será considerada inconstitucional", afirmou o presidente do STF. Mendes esclareceu que, a partir de agora, o registro de jornalista no Ministério do Trabalho "perdeu o sentido”. Em Contrapartida o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, classificou "um erro de avaliação do ministro”. Então, onde foi que Gilmarzinho aprendeu direito, por que se até o presidente da OAB não concorda com ele alguma coisa ele fez de errado

“O relatório do ministro Gilmar Mendes é uma expressão das posições patronais e entrega às empresas de comunicação a definição do acesso à profissão de jornalista”, reagiu o presidente da FENAJ, Sérgio Murillo de Andrade. Nos resta agora acreditar que as empresas de comunicação irão prezar a qualidade dos seus funcionários e não quanto terão que pagar.

Vir com o argumento de que isso fere à liberdade de expressão é furada. Então quer dizer que só porque você não escreve prum jornal você não tem o direito de se expressar? Claro que não! Você pode sim, e toda a população deveria fazer isso. A questão é que para ser publicada, a noticia deve atender a certas definições que um leigo não poderia escrevê-la com perfeição, a qualidade deve ser prezada acima de tudo. E a internet e os blogs, twitter, fotolog, e tudo o mais, estão aí. Se alguém quiser ser ouvido tem espaço de sobra por aí.

Jornal é lugar para gente séria que sabe o que está fazendo. Um notícia tem um poder enorme e se mal-feita traz grandes responsabilidades, como diria o tio de Peter Parker.